Estratégia

Reamper Lab #22 – Como funciona o DCO nas plataformas da Reamp

Manu Santana e Tatiane Guedes, da nossa equipe de TI, falaram sobre DCO e como ele funciona na Reamp

Nessa sexta-feira (24/11) o Reamper Lab foi com Manu Santana e Tatiane Guedes, da nossa equipe de TI, para uma conversa sobre DCO, como ele funciona na Reamp e quais são os seus benefícios.

DCO, ou Dynamic Creative Optimization, é uma estratégia de mídia dinâmica que apresenta banners customizados de acordo com o contexto, histórico do usuário ou regras de negócio pré-estabelecidas. A técnica é utilizada principalmente por e-commerces, muitas vezes em conjunto com a estratégia de retargeting para atingir o máximo possível de usuários que já interagiram com determinada marca, visitaram um site ou já viram determinado produto. No entanto, cada vez mais, anunciantes tem visto o DCO como uma boa solução também para branding, criando mensagens customizadas e réguas de relacionamento dependendo das características e histórico de cada consumidor ou da etapa aonde estejam dentro do funil de vendas.

 

A estratégia de retargeting, que começou a ser utilizada anos atrás como um experimento, tem como objetivo re-impactar um usuário que visitou um site ou demonstrou interesse em algum produto. Hoje, de acordo com os especialistas, para realizar uma campanha de criativo dinâmico, é necessário criar um layout de banner que servirá como esqueleto e padrão e é preciso usar o inventário de produtos do próprio cliente para fazer a troca de informações, sejam nomes, ofertas, características de produto, etc.

 

Você provavelmente já deve ter entrado em algum site de varejo e, logo após sair dele, foi impactado por esses produtos em banners com formato de “grade” em outros sites. Esses são os banners dinâmicos, e a sua estratégia é muito utilizada por empresas que querem voltar a chamar a atenção do cliente ou possível prospect, e funcionam conectando o inventário de produtos com templates customizados. “É importante lembrar que dados da audiência vieram depois de começarem a trabalhar com banners dinâmicos”, ressaltou Manu.

 

 

A estratégia de retargeting, de acordo com os especialistas, acompanha as pessoas que acessaram o site da loja, e não precisam necessariamente ter visitado um produto específico para serem impactados por ele. É possível reapresentar um produto em outros sites, aumentando a chance de trazer o usuário de volta para realizar uma compra.

 

 

Para que esse processo aconteça, “é necessário ter um template ou design o banner seguindo o padrão que já temos e também é preciso que o cliente envie o feed de produto da loja de alguma forma, seja por XLS, Google Drive, URL. Assim, podemos consumir o arquivo de tempo em tempo e iratualizando a base de ofertas”, destacou Tatiane.

Para retargeting ao nível de produto, o ID disparado na tag de conversão deve ser o mesmo que o elemento do XML ou XLS, para que o produto certo seja mostrado no banner no momento do retargeting. Assim, o mesmo produto que foi visto na loja será visto nas peças, com uma mensagem coerente ao tipo de evento realizado.

 

 

Os especialistas falaram também sobre o Vitrines Inteligentes, um produto da Reamp que permite personalizar a oferta de conteúdos dentro do site, de acordo com o histórico dos consumidores. “O Vitrines é mais uma ferramenta de banner de varejo, que usam banners mais engessados estilo carrossel, onde o produto, imagem, preço e as ofertas são mostradas de acordo com a navegação do usuário no site dos anunciantes”, disse Tatiane. No entanto, ele também pode servir como recomendação de novos produtos ou então como retargeting de conteúdos e ofertas que o usuário já tenha visto dentro do próprio site.

 

Exemplos de vitrines inteligentes

 

Pensado principalmente para campanhas de varejo, o Vitrines analisa o comportamento dos visitantes, busca nos anunciantes a melhor oferta de produto e exibe banners dinâmicos, aumentando a rentabilidade dos anúncios para os veículos. Na plataforma estão disponíveis features como telas para configurar segmentações, retargeting, indexação de ofertas e configuração de entrega de todas as campanhas.

 

Fluxograma do Vitrine Inteligente

 

Manu também ressaltou a diferença entre o trabalho de criar e veicular banners e da coleta de dados sobre o usuário. “Não adivinhamos o gênero da pessoa, a classe social e nem outras definições. Geralmente, quando a pessoa quer entregar de acordo como perfil do seu cliente, ela realiza este estudo utilizando data providers e passa as informações para nós fazermos a entrega de acordo”, destaca. “Somos a plataforma que dá a tecnologia de banner dinâmico, não a que faz definições de usuário”. No entanto, se os dados são extraídos e disponibilizados através de outras plataformas, a ferramenta é capaz de usar essas informações e configurar a entrega de acordo com as regras de negócio estabelecidas.

Os especialistas concordam que, mesmo sendo uma estratégia efetiva, de uns anos pra cá o formato de grade (layout idêntico para vários banners dentro de uma grade) utilizado nos veículos está gerando uma certa saturação entre os anunciantes e usuários. Por isso, cada vez mais, podemos notar o crescimento de banners customizados e com a cara de cada cliente. O layout e experiência dos banners tem sido importante para chamar a atenção dos usuários. Além disso, o brand safety das marcas vêm aumentando e a preocupação com a localização dos seus anúncios também, o que privilegia publishers que tenham conteúdo relevante, com boa audiência e bons inventários disponíveis.

Esses são alguns dos motivos de porque existe o Banner Fácil, plataforma que automatiza a criação de banners e que permite alterar diversas informações, customizar layout e disponibiliza templates em html, jpeg e gif. “Muitas empresas possuem diversos designers apenas para fazer mudanças de background, trocar imagens de produtos ou ajustar as ofertas de preços. Isso é um processo lento e gera um custo fixo altíssimo. O banner fácil elimina a necessidade de ter todas essas pessoas e automatiza a produção de peças em escala, permitindo criar centenas de banners em poucos minutos”, comenta Manu.

 

 

Para finalizar, a equipe comentou também sobre os Criativos Sequenciais, funcionalidade do Reamp Adserver que permite entregar banners sequenciais de acordo com algumas regras estabelecidas. A única diferença é que aqui os banners não são dinâmicos, e sim a entrega. Os banners devem estar previamente construídos e o que se faz é criar uma regra de entrega de acordo com as intenções de comunicação do anunciante, inclusive considerando a navegação em diferentes publishers.

 

 

Valeu pela participação, Manu e Tati!

 

 

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Início