Estratégia

Personalização de conteúdo no marketing: por que fazer?

Marketing one to one é estratégia utilizada para atingir público-alvo de maneira mais assertiva

Uma boa experiência do cliente é essencial para o sucesso de qualquer marca. Cada vez mais, os consumidores estão procurando por produtos e serviços que atendam às suas necessidades e também proporcionem um atendimento único, permitindo que os clientes se sintam valorizados e criem um relacionamento de longo prazo com as empresas.

Nós estamos mais exigentes em relação aos conteúdos e produtos que consumimos, e por isso, é fundamental que os clientes percebam que a empresa se importa com eles e oferece um conteúdo diferenciado para cada pessoa de acordo com as suas preferências e necessidades.

O novo cenário fez com que as empresas começassem a investir em estratégias para impactar apenas consumidores interessados em determinado assunto – e não todo mundo. Assim, é possível alcançar seu público de maneira mais eficiente e assertiva, evitando desperdícios em campanhas onde usuários que não têm interesse em um produto ou serviço continuam sendo impactados por ofertas dele.

A estratégia de personalização de conteúdo, ou marketing one to one, tem como objetivo segmentar e oferecer produtos e serviços para cada pessoa de acordo com suas afinidades, gerando maior eficiência e fidelização do cliente. Como os anúncios e conteúdos são direcionados de acordo com o perfil, necessidade e interesses de cada pessoa, a relevância e engajamento com esse tipo de oferta e informação tende a ser muito maior.

 

Esse tipo de personalização realmente funciona?

Você já pensou porque sempre deseja voltar em sua loja ou restaurante favorito, por exemplo? Muito provavelmente outros fatores além da qualidade dos produtos contam na hora da tomada de decisão, como um bom atendimento e uma boa experiência como cliente. Quando somos bem tratados em determinado local, torna-se ainda mais fácil querermos voltar ou então recomendá-lo para os amigos. No ambiente online, isso não é diferente. Proporcionar aos seus clientes uma experiência boa é fundamental para sua fidelização e vontade de comprar novamente algum produto de sua marca.

Ao conhecer melhor seus clientes e saber quem são, onde estão, como e porque acessam determinado conteúdo e quais são seus hábitos de navegação na internet, é possível criar mensagens personalizadas de acordo com o seu perfil, de maneira mais pessoal. Assim, os clientes sentem-se especiais e não apenas “mais um número” para a empresa, o que pode fazê-lo gerar ainda mais interesse por ela.

Esse tipo de estratégia facilita a segmentação do público-alvo, que é essencial hoje em dia. Ao separar seus consumidores em grupos de interesse, é possível alcançar resultados melhores em vendas e evitar um gasto maior em campanhas que não vão atingir a audiência esperada. Além disso, o marketing one to one possibilita otimizar a entrega de conteúdos individualizados em todos os estágios da jornada de compra de um consumidor, onde é necessário ter uma comunicação diferente com cada um.

Essa preocupação é facilmente percebida e valorizada pelo público Ao personalizar conteúdos de acordo com os interesses do seu consumidor, você terá sua confiança e credibilidade na hora de realizar uma compra, afinal está trazendo algo (seja uma oferta, um conteúdo ou uma ajuda) que é relevante para ele naquele momento.

 

 

Como personalizar conteúdo da melhor maneira?

Para que seu conteúdo seja personalizado da melhor maneira possível algumas estratégias podem ser utilizadas, como:

  • Colete e utilize dados dos seus clientes

Para que você realmente conheça seu público, é necessário coletar dados disponibilizados por eles na internet. Hoje em dia, podemos ter acesso à uma enorme quantidade de dados, e utilizá-los ao seu favor na hora de segmentar uma audiência é essencial. Entenda quem são os seus consumidores, onde estão, quais são seus principais hábitos de consumo e preferências, seus dados geográficos e como é a melhor maneira de atingi-los a partir de todas essas informações. Para uma boa experiência do cliente, é importante que você saiba qual é o momento ideal para impactá-lo e como conversar com cada uma das pessoas.

Mas como obter todos esses dados? Para coletar e utilizar as informações necessárias, existem soluções como: ferramentas de Customer Relationship Management (CRM), que gerencia e armazena dados como nome, comportamento e principais meios de comunicação de cada cliente; ferramentas de Big Data, que armazenam uma quantidade ainda maior de informações do que o CRM e de diversas fontes, como mídias sociais, e-mail marketing e geolocalização; uma Data Management Platform (DMP), que centraliza informações dos diversos canais de comunicação em uma único lugar, permitindo clusterizar clientes e ativar esses dados na compra de mídia; tenha uma equipe de Business Intelligence, capaz de monitorar e organizar todos esses dados, criando análises, estudos e pesquisas que vão ajudar a direcionar as tomadas de decisão.

  • Esteja atento nas tendências

Uma boa maneira de conhecer o público-alvo é prestar atenção em suas preferências na internet. Nas redes sociais, por exemplo, note o que eles costumam compartilhar e curtir, quais páginas eles seguem e costumam visitar e utilize essas informações ao seu favor. Identifique as principais épocas de compras (black friday por exemplo) e os produtos mais consumidos. Clientes que compraram uma geladeira nesse ano provavelmente não comprarão outra no ano que vem, mas podem estar interessados em utensílios de cozinha. Observar influenciadores relacionados ao seu mercado também pode ser uma boa fonte de informação e inspiração para criar ofertas e conteúdos personalizados e relevantes para o seu público alvo.

  • Esteja presente nos canais de comunicação preferidos dos consumidores

A tecnologia foi uma das grandes responsáveis pelas mudanças nos hábitos de consumo da população. Hoje em dia, de acordo com pesquisa realizada pela IAB, 98% dos usuários de smartphones afirmam já terem usado seus dispositivos para buscar alguma informação, e 49% deles gasta mais de 3 horas por dia em celular. Além disso, diversos canais são disponibilizados online como e-mails, mídias sociais, SMS ou até mesmo aplicativos.

Por esse motivo, é essencial que o profissional de marketing descubra qual desses canais é o melhor para uma comunicação mais efetiva com os seus consumidores. Em quais deles seu público-alvo é mais presente? Preste atenção onde eles estão e de que maneira se comunicam para que as mensagens sejam personalizadas da melhor maneira possível, adaptando-se ao meio de comunicação mais apropriado para cada caso. Em algumas situações, os celulares são utilizados para buscas ou pesquisas (parte superior do funil), mas compras e cadastros são realizados e concretizados através de notebooks e desktops. Use esse tipo de informação a seu favor na hora de comunicar e também de vender um produto/serviço.

  • Utilize criativos dinâmicos na sua campanha

Otimização Dinâmica de Criativos (DCO) é uma tecnologia que permite criar anúncios de maneira personalizada com base em dados e histórico dos visualizadores de cada impressão. De maneira geral, esses anúncios são entregues para cada usuário de acordo com as suas preferências, gerando campanhas mais eficientes e assertivas.

Muito utilizados em estratégias de retargeting, os criativos dinâmicos têm como objetivo re-impactar um consumidor que visitou um site e não comprou os produtos que demonstrou interesse, por exemplo. Eles podem ser entregues em diversos canais, como no Facebook, sites de busca e na mídia programática.

O grande diferencial dos criativos dinâmicos é poder criar regras de visualização e construção do banner de acordo com o perfil do cliente, adaptando completamente o conteúdo para aquela pessoa específica. Afinal, ofertar uma geladeira para quem está em busca de um fogão não deve ser muito efetivo, não é mesmo?

  • Faça testes e mais testes

Nem sempre acertamos na primeira, na verdade isso acontece pouquíssimas vezes. Mesmo fazendo conteúdos e anúncios personalizados, ainda existe a possibilidade daquilo não ser relevante para aquele cliente ou a mensagem não ser 100% efetiva.

Criar hipóteses e rodar testes é fundamental para aprimorar o conhecimento sobre um determinado produto ou cliente. Será que gera mais impacto e interesse utilizar “o melhor produto do mercado” ou “o produto pensado para você”? Ou então colocar o preço com maior destaque e condições de pagamento com menor destaque?

Mesmo em um grupo de pessoas com características e comportamentos similares, o trigger que estimula ela tomar ação pode ser completamente diferente. Faça testes periódicos, entenda qual tipo de elemento (seja título, cor, produto, copy, dispositivo, etc) gera mais interesse e engajamento com certo tipo de público e aplique essas informações em novas ações que forem ser feitas.

 

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Início