Artigos Reamp

Reamper Lab #23 – Possibilidades em inferface de comunicação

Manu Santana e Thais Perez, da nossa equipe de TI, falaram sobre o Robert da Reamp e quais ações podem ser realizadas por ele

No Reamper Lab dessa sexta-feira (15/12), Manu Santana e Thais Perez, da nossa equipe de TI, mostraram algumas possibilidades disponíveis na interface de conversação da Reamp. O Robert, como é chamado o nosso bot, está em progresso e tende a aumentar cada vez mais suas funcionalidades, principalmente para facilitar o trabalho de todas as áreas. “Uma das coisas mais legais que a interface de conversação permite é que as pessoas possam trabalhar, fazer algo como mandar um e-mail pelo celular e o Robert fazer uma parte do trabalho”, ressaltou Manu.

Os especialistas destacaram que uma das ferramentas que faz o Robert existir é o Slack, plataforma de Messenger utilizada em ambientes corporativos e bastante aberta para esse tipo de funcionalidade – diferentemente do Whatsapp, por exemplo. No entanto, para que a interface funcione, precisamos da integração de algumas ferramentas além do Slack. “Uma delas é o Watson Conversation, um pacote de serviços da IBM que engloba vários serviços cognitivos. A ideia é que seus produtos facilitem trabalhos, e diversas possibilidades que podemos integrar com o Robert”, falou Thais. Além do Watson, o Robert também está integrado com o Reamp Media Center e Google APIs.

Alguns serviços disponíveis no Watson incluem conversação (conversation, virtual agente), pesquisa (Discovery, natural language understanding, Discovery news, knowledge studio), empatia (personality insights, tone analyzer), linguagem (linguage translator, natural language classifier), fala (speech to text, text to speech) e visão (visual recognition). No momento a interface da Reamp está focada na conversation, e o bot consegue entender o usuário a partir de intenções e entidades para começar, de fato, a construir uma conversa.

Mas como o Robert funciona?

O bot foi ensinado a entender algumas intenções de fala. Ao treinar a intenção de AGRADECIMENTO, por exemplo, ele entende que diversas palavras como “obrigada” e “valeu” possuem esse significado, e consegue responder corretamente. Já as entidades permitem que sejam criadas campanhas, criativos, entre outros. Ao criar um formato, por exemplo, o bot precisa entender que existem algumas travas como a dimensão, tamanho e número. Assim, ele consegue entender o que o usuário está dizendo e envia para o sistema, que trabalha com as informações fornecidas.

A principal ideia do Robert, hoje, é fazer com que as pessoas não precisem entrar tanto em interface e seus trabalhos sejam facilitados. Uma das suas novidades, de acordo com os especialistas, é a interpretação de semântica da fala, que até então não era desenvolvida. A plataforma já consegue entender português e o usuário pode se comunicar de qualquer forma, como usando gírias, que o bot irá entender. A versão do Robert e da IBM ainda são beta e possuem algumas dificuldades, mas tende a evoluir cada vez mais inclusive no próximo ano.

“Nenhuma Inteligência Artificial entende contexto, e sim semânticas. Interface de conversação é algo que provavelmente vai crescer muito, não só aqui, mas em ferramentas para fazer compras, para atendimento, assistente virtual e até outras atividades como previsão do tempo, informações, eventos, etc”, completou Manu.

Quais são as principais capacidades da interface hoje? Segundo os especialistas, o Robert já consegue realizar ações como:

  • Cadastrar formatos novos e perceber que já existem alguns por meio do sistema que existe por trás;

 

 

  • Dar dicas de como melhorar o KPI de uma campanha, ajudando na estratégia de compras, de mídia e audiência, BI, e outras áreas;
  • Extrair relatórios;
  • Agendar horários nas salas de reunião da empresa, de acordo com as suas disponibilidades;

  • Fazer alguns disparos de e-mails automáticos;
  • Validação de specs;
  • Gerar invoices

 

Valeu pelo bate-papo, Thais e Manu!

 

 

 

 

 

 

 

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Início