Notícias

Tendências na tecnologia: o que foi mostrado na CES 2018

Maior feira de eletrônicos do mundo aconteceu na última semana, em Las Vegas, e reuniu empresas que apresentaram produtos inteligentes para todos os setores

O ano de 2018 será marcado por grandes evoluções na tecnologia e na inteligência artificial para diversas indústrias e negócios. A CES 2018 (Consumer Electronics Show), maior feira de eletrônicos do mundo, aconteceu na última semana em Las Vegas e reuniu 184 mil inscritos, 4 mil empresas e 1,2 mil palestrantes. Durante todos os dias do evento, foram apresentados inúmeros produtos inteligentes que podem ser incorporados em diferentes setores, como saúde, beleza, educação, alimentação, mobilidade, transporte, varejo, economia e marketing, facilitando o trabalho de milhares de empresas em todo o mundo.

Em meio à tantas novas tendências, a pauta sobre inteligência artificial tornou-se o maior foco da feira. A constante disputa entre o Google e a Amazon para anunciarem seus serviços inteligentes mostrou que a tecnologia de assistentes de voz irá ganhar cada vez mais espaço e, aliado à Internet das Coisas e ao Machine Learning, terá impacto direto na vida das pessoas e na maneira que utilizam diversos objetos.

As caixas de som Echo (da Amazon) e Google Home (do Google), que tem como funcionalidade a assistente virtual de cada uma das empresas, já venderam, juntas, cerca de 27 milhões de aparelhos nos EUA em 2017, de acordo com dados da Consumer Intelligence Research. Esses aparelhos possibilitam que os usuários controlem atividades de suas casas como a temperatura do ar condicionado e alarmes por meio de comandos de voz, fazendo com que os próprios aparelhos aprendam o que deve ser feito. No próximo ano, de acordo com as empresas no evento, a tendência será um sucesso ainda maior de produtos como esses.

“A Alexa, por exemplo, não vai apenas sugerir o molho de tomate, mas embarcar ali na indicação de uma determinada marca. Essa migração da atenção das pessoas do mobile para uma infinidade de outros objetos terá um impacto direto na publicidade, já que o tempo de navegação e atenção que está em discussão”, disse Marcelo Tripoli, vice-presidente de digital marketing da McKinsey & Company, em entrevista ao Meio&Mensagem. “Com as empresas de assistentes de voz querendo colocar a inteligência artificial nos carros, geladeiras, a discussão sobre os rumos da experiência do usuário neste cenário será cada vez mais latente”, acredita.

De acordo com estudos recentes da Criteo sobre tendências para 2018, os assistentes virtuais também terão grande impacto no varejo. “Diante deste cenário, anúncios de voz contextualizados vão personalizar recomendações e conteúdo. Com riqueza de dados sobre os interesses e preferências dos consumidores, os smart speakers vão poder oferecer serviços existentes e novos produtos e serviços complementares”, diz a pesquisa.

Atentas à novidade de assistentes de voz, diversas empresas anunciaram durante a CES 2018 novos produtos com inteligência artificial. A LG, por exemplo, anunciou uma TV em parceria com a ferramenta de AI do Google, que permite realizar comandos por voz como mudar de canal e fazer buscas na internet. A Samsung também apresentou sua própria tecnologia, SmartThings, onde seus produtos inteligentes como a smartTV, ar-condicionado e geladeiras, serão todos unificados e controlados por dispositivos móveis.

Confira um vídeo feito pela Forbes durante o evento com algumas tecnologias que foram apresentadas por lá:

 

Conectividade e Internet das Coisas

A ideia de conectividade entre diversos objetos foi o principal tema de toda a feira. Diversas empresas apresentaram seus produtos baseados na inteligência artificial e Internet das Coisas, atingindo os mais variados segmentos. O espelho Smart Beaty, por exemplo, analisa a pele da pessoa e, de acordo com a sua situação, indica os melhores produtos a serem utilizados; A escova de dentes desenvolvida pela Phillips, faz com que o diagnóstico de escovação vire um jogo para criança, e os dados são enviados para os smartphones dos pais; além disso, foram apresentados produtos como máquinas que dobram roupas automaticamente e geladeiras que, baseadas nos hábitos alimentares dos moradores da casa, sugerem receitas novas.

Objetos inteligentes também foram lançados no setor de saúde. A Lenovo apresentou cases de cirurgias realizadas à distância na China, travesseiros e roupas que organizam ondas cerebrais para melhorar o sono e máquinas de ultrassom que realizam tratamentos para Parkinson. Já no setor da educação, a Botley apresentou brinquedos que ensinam crianças a fazerem códigos de programação enquanto brincam.

 

Brinquedo desenvolvido pela Botley. Fonte: Época Negócios

 

Empresas automobilísticas também estiveram presentes no evento e apresentaram inúmeras tecnologias novas baseadas na inteligência artificial. Grandes marcas estão vendo a oportunidade em assistentes virtuais como a Alexa (Amazon), Google Assistente (Google) e Siri (Apple) de ensinarem os carros a realizarem atividades simples como acender os faróis ou controlarem a rádio.

A Toyota, por exemplo, lançou na feira o e-Palette, em parceria com a Pizza Hut; Já a Ford, que já havia lançado o serviço onde os motoristas podem fazer pedidos no Starbucks por meio da Alexa, anunciou agora sua parceria com a Qualcomm, para ampliar as possibilidades de inteligência artificial nos carros. O conceito de “smart cities” permite que o carro realize ações como, por exemplo, parar automaticamente no sinal vermelho; Outras grandes marcas também anunciaram produtos novos, como a Volkswagen e a Hyundai, com projetos de assistentes virtuais e veículos autônomos.

 

Carro autônomo apresentado pela Hyundai. Fonte: Época Negócios

 

Tecnologias lançadas também levantaram polêmicas

Além de todos os novos lançamentos feitos pelas empresas de tecnologia que prometem facilitar a vida de diversos profissionais, alguns produtos divulgados na CES 2018 também levantaram polêmicas. O Hip’Air, da Helite, por exemplo, é um airbag para humanos que, por meio de um sistema de bolsas de ar, protege o usuário de acidentes inflando suas bolsas. Veja um vídeo explicativo realizado pela The Verge:

 

Já o Numi, é um banheiro que pode ser conectado com a Alexa, da Amazon, e atende comandos de voz que permitem realizar ações como aquecer a tampa da privada, ligar e controlar a água e colocar música, por exemplo.

 

Foto: Divulgação/Kohler

Durante os três dias de evento, foi possível vermos inúmeras tecnologias que, há alguns anos atrás, pareciam impossíveis de existirem. Hoje em dia, já temos algumas incorporadas no nosso dia a dia e, cada vez mais, veremos a inteligência artificial deixando de ser considerada “futuro” e estando presente nas indústrias de inúmeros setores.

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Início