Dados

Facebook muda apresentação de métricas aos anunciantes

David Reck fala sobre mudança na apresentação das métricas de performance do Facebook

Métricas no Facebook vão ficar mais transparentes e anunciantes ainda vão receber orientações sobre mensuração na plataforma.

Na última semana, o Facebook anunciou a mudança na apresentação das métricas de performance das campanhas publicitárias. A rede social, que é conhecida por ocultar os algoritmos e formas de medição, a partir de agora, vai esclarecer quando uma métrica do anúncio é uma “estimativa” ou se está “em desenvolvimento”. Segundo as informações divulgadas pelo Facebook, esses rótulos serão exibidos nas dicas de ferramenta na tabela de relatórios do Gerenciador de Anúncios e no seletor Personalizar colunas para anúncios em veiculação no Facebook, no Instagram e no Audience Network.

 

Fonte: Facebook para empresas

 

De acordo com David Reck, CEO e fundador da Reamp – empresa especializada em soluções para mídia e gestão de dados –, transparência é um dos pontos mais importantes hoje em dia dentro do mercado publicitário. “Diversos players foram questionados ao longo dos últimos meses em relação ao método de cálculo de suas métricas e por não permitir que uma empresa terceira auditasse os dados e resultados apresentados, dentre eles o Facebook, por ser uma caixa preta”, explicou Reck. Ele acredita que esse movimento seja para mostrar o comprometimento em tomar as medidas necessárias para colaborar e aumentar a transparência dos seus dados.

Outras mudanças anunciadas foram a retirada de métricas consideradas redundantes ou pouco utilizadas para análises e a iniciativa “Measure What Matters”, que irá funcionar a partir de março e vai entregar aos anunciantes pesquisas e análises mais profundas sobre os consumidores e as campanhas.

Essas medidas foram anunciadas um tempo depois que um estudo da empresa de pesquisa norte-americana Edison Research, mostrou que o Facebook teve a primeira queda em tempo de uso desde o lançamento da plataforma nos Estados Unidos em 2008.  “Tendo em vista que o Facebook, junto com o Google, ainda são os principais destinos dos budgets de marketing dos anunciantes, essa é uma clara movimentação de alguém que está disposto em fazer o que for necessário para manter seus clientes satisfeitos e o dinheiro dentro da sua plataforma”, comentou David Reck.

 

Originalmente veiculado em Digitalks

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Início