Estratégia

O que as novas configurações do Google significam para o remarketing?

Empresa resolveu trazer mudanças na experiência do usuário com a entrega de anúncios

Uma grande reformulação tem acontecido no feed do Facebook em relação aos anúncios mostrados aos usuários nos últimos tempos. Agora, a novidade é que o Google também decidiu transformar a experiência do usuário, oferecendo aos clientes em potencial grandes mudanças na entrega de anúncios.

No início de janeiro, a Mozilla anunciou o Opt-in Tracking Protection ao Firefox Quantum, última versão de seu popular navegador. Essa proteção de rastreamento opcional permite que os usuários bloqueiem rastreadores o tempo todo, muitos dos quais são utilizados por anunciantes. Anteriormente, o navegador bloqueava somente quando os usuários estavam navegando no modo privado. Além disso, o Google anunciou estar expandindo sua funcionalidade e disponibilizando a opção “silenciar este anúncio” nos dispositivos. Quando o usuário informa ao site que não gosta de um determinado anúncio, o Google deixa de exibi-lo em qualquer dispositivo que o usuário estiver conectado.

Essas não são as únicas mudanças anunciadas pelo gigante de buscas. Além delas, foi anunciado também o novo recurso às configurações de anúncios, que permitem que os usuários silenciem anúncios de remarketing. Referindo-se a esse tipo de anúncio como “lembrete”, Jon Krafcik, gerente de produto do grupo para privacidade de dados e transparência do Google, disse, em comunicado oficial:

“Você visita o site da Snow Boot Co., adiciona um par de botas ao seu carrinho de compras, mas não as compra porque quer dar mais uma olhada. Da próxima vez que você fizer compras online, a Snow Boot Co. pode exibir anúncios que incentivam você a voltar ao site deles e comprar essas botas. Anúncio-lembretes como esses podem ser uteis, mas se você não tem mais interesse em comprar as botas da Snow Boot Co., então não precisa de um lembrete sobre elas. Um novo controle nas configurações de anúncios permitirá que você silencie os anúncios de lembrete da Snow Boot Co.”

 

Como esse bloqueio de anúncios irá funcionar?

A partir de agora, como mostrado na tela divulgada pelo Google, os usuários podem visualizar uma lista de websites que veiculam anúncios de remarketing para eles e, assim, rastreá-los e desativar a exibição de anúncios desses sites.

 

Fonte: Google/Reprodução

 

Depois de visualizar um dos mais de dois milhões de sites que usam os serviços de publicidade do Google, os usuários podem, então, silenciar os anúncios de lembrete individuais e ver aqueles que já foram ignorados nas configurações. Uma vez na página, os usuários podem clicar no X ao lado das empresas das quais não desejam mais ver anúncios por 90 dias.

“Hoje, estamos lançando a possibilidade de ignorar esses anúncios em aplicativos e websites que fazem parceria conosco. Planejamos expandir essa ferramenta para controlar anúncios do Youtube, na pesquisa do Google e no Gmail nos próximos meses. Para mais informações sobre esse novo controle, confira nosso artigo na Central de Ajuda”, completou Krafcik.

De acordo com o Google, “milhões de pessoas utilizam o mute diariamente em anúncios e, em 2017, recebemos mais de 5 bilhões de comentários pedindo para que pudessem ignorar anúncios que não são relevantes”. O recurso de ignorar um anúncio foi alterado de duas maneiras importantes. Primeiro, como mencionado anteriormente, a ferramenta funciona em todos os dispositivos. Se você ignorar um anúncio em sua área de trabalho, também estará isento de vê-lo em seu telefone (desde que você esteja navegando enquanto estiver conectado ao mesmo perfil do Google). Além disso a função mute, agora, está sendo expandido para trabalhar em mais aplicativos e sites que fazem parceria com o Google para exibir anúncios.

 

Fonte: Google/Reprodução

 

Mas, afinal, o que isso significa para as práticas de remarketing?

Todo mundo já se deparou com uma campanha de remarketing – provavelmente sem nem perceber incialmente. A estratégia refere-se aos anúncios que o acompanham pela web, lembrando os produtos que o usuário estava procurando anteriormente. Para os clientes, funciona como um lembrete de que talvez você ainda precise comprar aquele par de botas que estava vendo ontem. Para as empresas, é uma ferramenta altamente rentável, que aumenta a venda de botas e, consequentemente, diminui o abandono de carrinhos de compras.

No entanto, da mesma maneira que o remarketing pode ser útil, ele está se tornando cada vez mais difícil de confiar. Com a adição de bloqueadores de anúncios de remarketing em suas configurações, o Google está oferecendo aos usuários diversas formas de resistir às tentativas das marcas de conquistar a atenção de possíveis clientes por meio da estratégia. Agora, não é apenas um anúncio específico que incomoda o usuário que pode ser bloqueado. Todos os anúncios direcionados para determinada pessoa podem ser bloqueados durante os 90 dias.

Ainda não se sabe quantos usuários do Google aproveitarão a capacidade de silenciar esses anúncios de remarketing. Embora o Google afirme que os usuários clicaram nos botões de “ignorar este anuncio” mais de 5 bilhões de vezes em 2017, o número ainda é uma fração muito pequena perto da quantidade de anúncios veiculados pelo gigante de buscas. Além disso, a configuração para recusar anúncios de remarkeitng não é tão óbvia. A grande maioria dos usuários do Google quase certamente não altera suas configurações porque, provavelmente, nem sabem que elas existem.

Mesmo assim, o movimento do Google, combinado com a crescente disponibilidade e uso da funcionalidade anti-rastreamento, é um alerta para os profissionais de marketing. Muitos deles usam bastante o remarketing e, por um bom motivo: bem implementados, as campanhas que utilizam a estratégia podem estar entre as mais eficazes.

A boa notícia, no entanto, é que, mesmo que se torne mais difícil fazer o remarketing para os usuários por meio de plataformas de anúncios, ainda existem maneiras de os profissionais de marketing conseguirem fazê-lo.

Por exemplo, várias empresas oferecem ferramentas que permitem que os profissionais de marketing enviem e-mails automatizados para os usuários com base em ações que realizam ou não realizam em seus sites e em aplicativos para dispositivos móveis. Usando essas ferramentas, os varejistas podem, por exemplo, enviar e-mails promocionais automatizados de produtos específicos para usuários que adicionaram esses produtos ao carrinho, mas depois o abandonaram.; agentes imobiliários podem enviar e-mails promocionais automatizados para clientes que visualizaram uma determinada propriedade várias vezes, e assim por diante.

Obviamente, as ferramentas baseadas em e-mail exigem que os profissionais de marketing tenham endereços de e-mail dos usuários e sejam capazes de vincular atividades de sites ou aplicativos a eles. Normalmente, mas nem sempre, isso significa que os usuários devem estar conectados a um site ou aplicativo ou visitar por meio de um link especial de rastreamento. Isso é mais fácil de ser feito para alguns profissionais de marketing do que outros.

No entanto, profissionais de marketing devem encarar essas mudanças como uma oportunidade de repensar a maneira como fazem o remarketing para os usuários, e avaliar as alterações técnicas necessárias para dar suporte à estratégia.

 

Como uma estratégia de marketing pode não ser prejudicada a partir de agora?

Embora você não consiga impedir que seus clientes em potencial alterem seus anúncios de remarketing, é possível otimizar a experiência dos usuários para que não seja necessário o seu bloqueio. Algumas dicas são:

1. Veicule anúncios relevantes: quer dizer, se sete bilhões de anúncios foram bloqueados no ultimo ano, é claro que uma parte deles não era de boa qualidade. Embora alguns clientes em potencial estejam bloqueando anúncios de remarketing dinâmico – ou seja, aqueles que mostram exatamente o que estava no carrinho de compras – a maioria dos anúncios bloqueados são, provavelmente, abaixo da média.

2. Estabeleça um limite de frequência de anúncios: censurar e perseguir não são boas palavras para descrever a interação com prospects e clientes. Na verdade, eles são indicativos de uma péssima experiência do usuário. E enquanto a força “ei, olhe para mim, lembre-se de mim, compre-me” pode ser eficaz, também pode ser frustrante. Por isso, é possível fazer o remarketing sem ser incomodado usando o frequency capping, ou seja, uma restrição de frequência de anúncios aplicadas à todos os sites que veiculam na mesma rede de publicidade.

 

Fonte: Wordstream

 

Nos recursos avançados, na guia Configurações da campanha de exibição/remarketing, você pode ajustar o número de impressões visíveis para um determinado anúncio. Por padrão, isso é definido como “sem limite de impressões visíveis” e deve ser corrigido.

3. Exclua compradores de campanhas de remarketing: se alguém já comprou seu produto, não há necessidade de continuar exibindo suas propagandas para ele. Em vez disso, exclua-os para que sua experiência seja a melhor possível depois da conversão.

Para excluir um público-alvo no Google Adwords, acesse a guia “públicos-alvo” e clique em “exclusões”:

 

Fonte: Wordstream

 

A partir daí, basta adicionar uma lista de compradores para garantir que você não estará incomodando as pessoas que já pagaram pelos seus produtos ou serviços.

4. Transfira algum orçamento de remarketing para o Facebook: por último, mas certamente não menos importante, se você descobrir que a funcionalidade de mute do Google está prejudicando seus esforços de remarketing, porque não transferir seu orçamento para o Facebook? A rede social permite que profissionais de marketing criem públicos-alvo personalizados para exibir seus anúncios.

Embora a rede social também esteja passando por algumas mudanças, ela ainda é um lugar para alcançar e envolver os clientes em potencial, em um nível granular com o anuncio dinâmico.

 

Parte desse conteúdo foi originalmente veiculado em Digital Doughnut

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Início