Dados

As principais notícias da semana (06/07)

Confira as principais notícias da semana (01/07 a 06/07) no mercado de mídia e marketing digital

Acompanhe aqui no blog, toda semana, nosso resumo com as principais notícias dos últimos dias e algumas recomendações da Reamp!

 

Principais notícias do mercado durante a semana

Quais serão os eventos do mercado no Brasil e no mundo durante o mês de julho?

Assim como todo mês, separamos as datas e locais dos principais eventos que acontecem na área de marketing digital e tecnologia no Brasil e no mundo no mês de julho, para que os profissionais da área possam aprimorar seus conhecimentos e realizar networking.

Durante esse mês, teremos o RD on the Road nas cidades de São Paulo, Porto Alegre e Curitiba, maior evento de marketing digital e vendas da América Latina; Conferência Mídia 2018, organizada pela Digitalks, em São Paulo; e o Google Cloud Summit 2018, em São Francisco, nos Estados Unidos, reunindo especialistas para debaterem sobre o futuro da nuvem.

Para saber mais detalhes, datas, locais e a programação completa dos eventos, confira o post do nosso blog.

 

Projeto Comprova tem como foco combater fake news

Coordenado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), o Projeto Comprova foi divulgado na última semana e reúne 24 veículos com o objetivo de diminuir as fake news em época de eleições presidenciais no país.

A iniciativa que foi originada da Harvard Kennedy School, nos Estados Unidos, treina jornalistas e faz com que as empresas realizem o processo de cross checking, ou seja, fiquem responsáveis por monitorar e verificar conteúdo de redes sociais e sites que abordem temas políticos durante essa época. Assim, para que uma notícia seja considerada falsa, pelo menos três veículos precisam dar a confirmação. Uma vez comprovada, deve ser enviado um relatório detalhado para a central do projeto, que irá desmentir a questão.

Para saber mais detalhes sobre o Projeto, confira o portal do Meio&Mensagem.

 

Brasil é o sétimo país mais premiado no D&AD 2018

O Festival D&AD 2018 divulgou, durante a semana, um ranking das agências, produtoras, redes e países mais premiados, seguindo o critério de pontuação dos Lápis (Wood equivale à 3 pontos; Graphite 6; Yellow 9 e Black 12). O Brasil ficou em sétimo lugar na lista dos mais premiados, com 25 Lápis e 90 pontos no total. Os três primeiros do ranking foram Estados Unidos, Reino Unido e Japão.

Confira todos os rankings dos mais premiados do festival no portal do Propmark.

 

Nova tecnologia da Smartclip garante 100% de viewability

A Smartclip, empresa especializada na distribuição de publicidade em vídeo multi-telas, lançou, durante a semana, uma nova tecnologia que garante 100% de viewability em campanhas publicitárias de video online e em formatos de video em “rich media”.

O objetivo da novidade é fazer com que os investimentos dos anunciantes passem a ser 100% assertivos, além de proporcionar uma boa experiência na distribuição de conteúdos em vídeos online e contribuir para a evolução do mercado.

Mais detalhes sobre o lançamento e seus efeitos no mercado podem ser conferidos no portal do Proxxima.

 

Facebook cancela anúncios do Wallmart e da P&G por falta de rotulagem política

O Facebook, que recentemente lançou novas regras sobre postagens políticas na rede social, afirmou que parou de publicar um anúncio para o Walmart e para a Procter & Gamble por não estarem registrados em sua configuração como políticos – já que, a partir de agora, o rótulo é exigido à todas as marcas. Esta semana, o Facebook passou a divulgar a origem de todos os anúncios da plataforma, possibilitando que os usuários vejam quais marcas estão exibindo quais anúncios a qualquer momento. Os anúncios não-políticos, geralmente, são exibidos apenas com o rótulo de “patrocinados”. Já os políticos, estão sujeitos à uma análise ainda mais detalhada e à arquivamento por sete anos.

O anúncio da P&G falava sobre orgulho LGBTQ e um “compromisso de inclusão”, fazendo com que a empresa o considerasse de cunho político. No entanto, o do Walmart, que falava sobre “trazer empregos de volta para a América”, foi considerado irregular mas, logo em seguida, o Facebook reverteu a sua decisão. “O objetivo desse processo é aumentar a autenticidade de anúncios políticos no Facebook”, disse uma porta-voz. “Não será perfeito no começo – aprenderemos e evoluiremos ao longo do tempo – mas achamos que as vantagens superam as desvantagens”.

Para saber mais detalhes sobre a decisão do Facebook, confira a matéria do AdAge.

 

Marketers e empresas de tecnologia confrontam a versão da Califórnia do GDPR

O governador da Califórnia, Jerry Brown, assinou na última quinta-feira (05/07) a Lei de Privacidade do Consumidor, que dá aos residentes do Estado um controle significativamente maior sobre como seus dados são coletados, usados e manipulados. Embora a lei não entre em vigor até janeiro de 2020, ela terá, sem dúvidas, grandes implicações para todas as marcas, agências e empresas de tecnologia, tanto nos Estados Unidos quanto no exterior.

Resumidamente, a Califórnia aprovou sua própria lei de privacidade digital, permitindo que os consumidores saibam quais informações as empresas estão coletando sobre eles, porque estão coletando e com quem estão compartilhando. Além disso, permite a capacidade de dizer aos gigantes da tecnologia, como Google e Facebook, que desejam deletar seus dados, não compartilhar ou não vendê-los. Outra mudança é que a lei responsabilizará as marcas por qualquer violação de dados, permitindo que os consumidores às processem até US$ 750 por cada violação.

Até agora, 48 estados ao todo promulgaram leis de privacidade que exigem a notificação de violações de segurança envolvendo informações pessoais, e a tendência é que essa proteção de dados cresça ainda mais. Especialistas acreditam que outros Estados podem adotar medidas similares, acabando como uma “colcha de retalhos” de leis estaduais sobre o GDPR. Por isso, empresas como o Google, Facebook, Amazon, Microsoft e órgãos de comércio, como Data Marketing Association e Interactive Advertising Bureau, lançaram grandes quantias de dinheiro para impedir que a lei seja sancionada por meio do “Comittee to Protect California Jobs”.

Confira mais detalhes sobre a nova lei por portal do AdAge.

 

Recomendações Reamp

Personalização é essencial para a assertividade de uma campanha

Estudo “Personalization Pulse Check”, realizado pela Accenture Interactive com oito mil consumidores na Alemanha, Canadá, Espanha, EUA, França, Itália, Suécia e Reino Unido, descobriu que, hoje, 91% dos consumidores preferem consumir marcas que os reconheçam e que se lembrem deles na hora de realizar uma campanha, oferecendo propostas relevantes de acordo com as suas necessidades e desejos. Além disso, 48% dos respondentes afirma que já decidiu comprar o produto de outra marca por causa da má experiência de compra em um site.

Os números provam como, cada vez mais, a personalização têm se tornado uma estratégia essencial na hora de conversar com o público. De acordo com a pesquisa, os consumidores se dizem dispostos a compartilhar seus dados e raramente acreditam que a empresa está sendo invasiva (73%) – mas, quando isso acontece, perdem a confiança naquela marca (27% já disseram ter passado por esse tipo de experiência e, entre eles, 64% se sentiram desconfortáveis por não saberem o que as marcas fariam com as suas informações).

A pesquisa também sugere práticas que podem ajudar uma marca na hora da personalização, como transparência na gestão de dados e uma abordagem menos intimidadora. Para conferir mais informações sobre ela, acesse o portal do Propmark.

 

Youtube e Instagram recebem maior investimento do marketing digital

Levantamento realizado pela Hubspot com seis mil pessoas em toda a América Latina entrevistou diretores executivos, CEOs, CMOs, vice-presidentes, diretores, gerentes e colaboradores individuais de empresas para descobrir quais são as plataformas que recebem maior investimento do marketing digital hoje em dia. As mais citadas pelos entrevistados foram Youtube (55%), Instagram (53%), Facebook (50%) e LinkedIn (43%). Dentre as prioridades das equipes de marketing das empresas, estão: converter leads em clientes (75%), aumentar o tráfego para o site (47%), aumentar a receita derivada de clientes da casa (45%) e comprovar o ROI das atividades de marketing (31%).

De acordo com Rodrigo Souto, gerente de marketing da Hubspot para o Meio&Mensagem, a pesquisa mostrou que o marketing digital não funciona quando se trabalha sozinho. “Os times que relataram forte alinhamento entre as áreas de marketing e vendas percebem crescimento maior, em termos de orçamento, e em números de leads, Além disso, as pessoas continuam como as principais fontes confiáveis de informação. Isso quer dizer que as recomendações positivas dos clientes da sua empresa influenciam bastante na tomada de decisão de compra”, afirmou.

Para saber mais números da pesquisa, acesse a matéria realizada pelo Meio&Mensagem.

 

O “medo” do duopólio continua grande entre anunciantes

Em uma pesquisa realizada com mais de 500 profissionais de publicidade em todo o mundo pela Marin Software, 42% dos entrevistados relataram o domínio do Facebook e do Google como uma das tendências do setor que mais afetará seus negócios este ano. A ansiedade sobre o chamado “duopólio” superou as preocupações sobre outras tendências no setor, como o crescimento da publicidade em vídeo, o bloqueio de anúncios e a ascensão da Amazon.

Apesar dos anunciantes estarem preocupados com o crescimento da indústria, a participação no mercado de anúncios digitais dos EUA está, na verdade, caindo ligeiramente. O eMarketer estima que o Google e o Facebook irão totalizar 56,8% do investimento em publicidade digital dos EUA em 2018, contra 58,5% no ano passado. Enquanto isso, é previsto que a receita de anúncios da Amazon aumente 63,5% este ano, e o Snapchat aumente 81,7%.

Confira mais detalhes sobre a pesquisa no eMarketer.

 

Pesquisa aponta que e-commerce deve faturar R$ 37,9 bi no segundo semestre

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce no país deve faturar R$ 37,9 bilhões no segundo semestre de 2018, representando um crescimento de 15% em comparação ao mesmo período do ano anterior. O tíquete médio irá somar R$ 310,00, com 122 milhões de pedidos feitos.

Diversos eventos no início do ano, como a greve dos caminhoneiros, afetaram a economia do país e fizeram com que o faturamento no setor de comércio eletrônico não trouxesse resultados maiores. No entanto, especialistas acreditam que o segundo semestre terá eventos Dia dos Pais, Blackfriday e Natal que irão contribuir para maior quantidade de vendas online.

Mais detalhes sobre a pesquisa podem ser conferidos no portal do E-commerce News.

 

Profissionais de mobile marketing lutam para um gerenciamento na qualidade dos dados

Dados são a espinha dorsal da publicidade digital, mas aproveitá-los da melhor maneira é uma verdadeira luta. A Tune e a Forrester Consulting entrevistaram 300 especialistas em mobile marketing nos EUA, e descobriram que cerca de um terço deles considera o gerenciamento de qualidade dos dados um verdadeiro desafio atualmente. Parte da questão deve-se porque, à medida que o dinheiro entra em canais de mobile, torna-se mais difícil policiar os dados que estão fluindo por causa da fraude digital em aplicativos.

Muitos profissionais de marketing têm dificuldade em gerenciar seus dados no geral. Outra pesquisa realizada pela Adestra e pela Ascend2 com 154 influenciadores de marketing e assinantes de pesquisa, revelou que quase metade dos entrevistados acredita que o gerenciamento de dados é uma das tarefas mais difíceis com as quais eles lidam, o que pode se tornar particularmente problemático para os profissionais de mobile marketing, cujos orçamentos estão crescendo.

Confira mais detalhes da pesquisa no portal do eMarketer.

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Início