Dados

O que é Data Layer e como ele funciona?

Entenda o que é uma camada de dados e qual é a sua importância em um processo de coleta e análise de dados

O conceito de Data Layer – ou camada de dados – está se tornando cada vez mais importante para o marketing digital atualmente, e é essencial tanto para a equipe de marketing quanto para a equipe de TI de uma empresa. Estamos vivendo em um cenário onde, cada vez mais, temos acesso à inúmeros dados e informações que são coletadas online e que, quando centralizadas em uma única plataforma, conseguem ser ainda mais efetivas na hora da análise.

Um Data Layer pode, portanto, ajudar profissionais a coletarem dados de análise mais precisos, permitindo que entendam melhor o que os potenciais compradores estão fazendo em seu site e onde otimizar o seu trabalho. Além disso, reduz o tempo para implementar tags de marketing em um site e reduz a necessidade de envolvimento de TI, deixando-os para implementar novos recursos e corrigir bugs.

Mas antes de analisarmos os seus benefícios, vamos entender o básico sobre o que é uma camada de dados:

 

Você sabe como uma página da web aparece em seu navegador?

Resumidamente, a resposta para o que acontece é:

  1. Você insere um URL no seu navegador da web;
  2. Seu navegador envia uma solicitação (uma mensagem pedindo dados) pela internet para o Domain Name Server (DNS), que contém uma lista de nomes de domínio e seus endereços IP correspondentes (um identificador exclusivo para um computador ou dispositivo conectado à internet). O DNS pesquisa o domínio solicitado em uma tabela e, se encontrado, retorna o endereço IP desse domínio. Esse é o endereço do computador que contém todos os arquivos que compõe o site que você deseja visualizar;
  3. Seu navegador da Web recebe o endereço IP e envia outra solicitação, desta vez diretamente ao servidor que contém as informações desejadas;
  4. O servidor de destino recebe a solicitação, processa-a e retorna uma resposta (outra mensagem). Essa resposta é normalmente HTML (Hyper Text Markup Language, o padrão universal para criação de sites);
  5. Seu navegador recebe a resposta e processa o HTML, convertendo-o em sua tela como conteúdo (texto, vídeo, imagens de gatos fofos). A marcação pode conter JavaScript (uma linguagem de script da web), e isso é executado quando o navegador chega a ele. Esta parte é fundamental para a camada de dados.

O trabalho do desenvolvedor da Web é garantir que a etapa 4 funcione e que o HTML correto seja retornado quando uma determinada URL for solicitada.

 

Mas o que é uma camada de dados ou um Data Layer, afinal?

Uma camada de dados (que também pode ser chamada de datalayer ou objeto de dados) é um conjunto de informações que existe na página da Web, ocultas no código, invisíveis ao olho humano, mas legíveis se você souber onde procurar. Ele contém todos os dados que você pode precisar passar para outros sistemas ou software, e deve ter informações relevantes para a coleta de dados, como dados da página, informações de transação, detalhes de produtos ou de audiência, entre outros.

Uma camada de dados, em essência, consiste em um formato padronizado para os desenvolvedores gerarem todas as informações necessárias para rastreamento em um objeto JavaScript amigável ao usuário. Então, geralmente com a ajuda de um sistema de gerenciamento de tags (TMS), podemos interpretar esses dados e enviá-los em todas as direções para as várias ferramentas de análise em seu kit de ferramentas.

Uma página da Web é simplesmente um arquivo de texto escrito em uma linguagem de marcação especial chamada HTML. O HTML, por sua vez, pode incluir referências ao código JavaScript, que é executado quando a página é renderizada pelo navegador. JavaScript é uma linguagem de script que roda no seu navegador e permite que o site faça coisas inteligentes, como validar formulários, fazer imagens rolar, enviar e receber informações de outra fonte (banco de dados, API, etc.) em segundo plano e muito mais.

É dentro desse código JavaScript que a camada de dados está. Na verdade, uma camada de dados é simplesmente uma variável ou objeto JavaScript.

Um data layer pode ser muito simples, composto de uma única variável, ou pode ser complexo, composta de múltiplas variáveis. Tudo depende de quais dados você precisa, e pode ser utilizado para:

  • Armazenar todos os principais atributos de uma página da web (como título da página, URL da página, categoria da página, etc);
  • Armazenar todas as principais informações de que suas tags de marketing e análise precisam atualmente (como ID do usuário, ID do cliente, preferências do usuário, histórico de compras dos usuários, ID do produto, preço do produto, etc);
  • Armazenar todas as informações importantes que você pode precisar em um futuro próximo, para rastreamento adicional;
  • Enviar informações de um site para a tag de contêiner do GTM.

 

Mas quais são as vantagens de utilizar um Data Layer?

Vamos utilizar uma página de confirmação de vendas como um exemplo. Você pode ter 10 ferramentas de rastreamentos diferentes, cada uma com a sua própria complexidade. Todos eles querem saber informações da página de confirmação de venda, o ID do pedido e o que foi feito e algumas dessas ferramentas também querem saber quais produtos foram vendidos, além de várias outras informações sobre os detalhes de envio, descontos, etc.

Para seus desenvolvedores, cada ferramenta quer os dados de uma forma diferente. Então, eles precisam de 10 conjuntos diferentes de instruções cobrindo as peculiaridades únicas de cada ferramenta. E, se um novo desenvolvedor entrar e precisar modificar alguma coisa ou copiar esse rastreamento para um novo sistema, eles também precisarão ler 10 manuais.

Por outro lado, com uma camada de dados, os desenvolvedores conseguem apenas enviar um sinal que basicamente diz: “Esta é uma página de confirmação de venda. ID do pedido = 12345. Receita = US$ 200,00. Produto = blue widget #5”. Então, no Tag Management System (TMS), a equipe pode rotear os dados relevantes para cada um dos vários pixels. Isso facilita muito a manutenção, porque qualquer novo desenvolvedor pode ver o código e entender o que deve entrar no campo “ID do pedido”. E se ele conseguir isso, todos os 10 pixels de rastreamento continuarão recebendo os dados corretos. Utilizar uma Data Layer, portanto, ajuda a poupar esforços dos desenvolvedores e das equipes de Marketing Digital, que poderão utilizá-las para trabalhar com diversas ferramentas. Além disso, os maiores benefícios de uma camada de dados que podemos listar são:

  • Garante que dados precisos e consistentes sejam enviados para suas ferramentas e sistemas de marketing digital;
  • Capacita a equipe de marketing digital com a capacidade de fazer alterações no site;
  • Alivia os desenvolvedores da web da demanda constante de pequenas mudanças a serem feitas pela equipe de marketing digital;
  • Acelera a implantação de tags de marketing.

 

Como funciona uma Data Layer?

Uma camada de dados padronizada é importante para que códigos específicos sejam criados e busquem informações em cada tipo de página, com HTMLs diferentes. Você pode chamar a sua camada como quiser, mas há algumas convenções surgindo.

Se você usa, por exemplo, o Gerenciador de Tags do Google, já terá uma camada de dados na página chamada dataLayer. Depois de definida, ela será implantada pelo desenvolvedor do site e possibilitará a coleta de dados pela empresa.

Para explicar como utilizar uma Data Layer, utilizamos o exemplo do Google Tag Manager realizado pelo Linkedin.

 

Fonte: Linkedin e GTM

 

Como podemos ver na imagem acima, acedemos a essa camada de dados utilizando o Google Tag Assistant e inspecionamos depois a etiqueta do Google Tag Manager. Pode ser utilizado, também, a consola do browser em Ferramentas do programador, como na imagem abaixo. Nesse caso, não é necessário instalar qualquer programa ou extensão.

 

Fonte: Linkedin e GTM

 

Os dados existentes guardam informações relativas a critérios específicos de pesquisa, e a informação permanece disponível imediatamente após a sua busca.

O Gerenciador de tags do Google é um sistema de gerenciamento de tag que permite atualizar, de forma rápida e fácil, os códigos de acompanhamento e os fragmentos de códigos relacionados (juntos conhecidos como tags) no seu site ou app para dispositivos móveis. Quando é instalado, seu site ou aplicativo pode se comunicar com os servidores do Gerenciador, e é possível usar a interface do usuário com base na Web do Gerenciador de tags para configurar as tags de acompanhamento, estabelecer acionadores que fazem com que sua tag seja disparada quando determinados eventos ocorrerem e criar variáveis que possam ser usadas para simplificar e automatizar suas configurações.

Os sites que usam o Google Analytics também começaram a usar o Gerenciador de tags do Google, que é oferecido gratuitamente. Desde que está se tornando mais popular, inclui esta pequena seção sobre coisas que você deve estar ciente:

 

1. A variável dataLayer padrão

O gerenciador de tags do Google coloca uma variável de camada de dados em seu website chamado dataLayer. É uma estrutura hierárquica que conterá, por padrão, apenas informações que o GTM usa, como variáveis de eventos que indicam que a página foi carregada.

 

Fonte: Google User Content

 

2. Adicionando dados antes do carregamento da página

Se você quiser preencher a camada de dados do GTM com seus próprios dados, precisará definir a variável dataLayer no seu código HTML, antes da tag principal do Gerenciador de tags do Google e preenche-la com dados.

 

Fonte: Google User Content

 

3. Adicionando dados após do carregamento da página

Suponha que uma pessoa adicione um produto ao seu carrinho clicando em um botão na página. Nesse ponto, as informações sobre a ação que o usuário realizou (o evento) podem ser enviadas para a camada de dados.

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Início